Colares de Âmbar - Sim ou Não

Como em tantas áreas da vida dos nossos filhos esta é mais uma questão que podemos colocar e que cabe a nós próprios decidirmos o que fazer. Como sabem tenho dois filhos, o S. com 4 anos e a C. com 2, e a primeira vez que ouvi falar em colares de âmbar foi há menos de 6 meses!!!! Shame on me : ) Estes colares são vendidos com o pressuposto de que aliviam os sintomas associados ao início da dentição, ou seja, com a erupção dos primeiros dentes. Sabem porquê?
O âmbar é uma resina e por isso, em contacto com a pele, aquece e liberta óleos que contêm ácido succínico, que vão por sua vez estimular os mecanismo anti-inflamatórios. É uma solução proposta por farmácias homeopáticas quando os pais procuram uma solução para os sintomas do início da dentição.


Não existem estudos que comprovem estas propriedades, no entanto, sabemos que não é necessário estar cientificamente comprovado para se atribuírem efeitos a determinado produto ou substância. Li hoje no site da revista Pais & Filhos o artigo "Colares de âmbar são perigo para os bebés" e já se percebeu que foi uma notícia que levantou opiniões diversas.

Fonte:  Pais & Filhos online

Na teoria, ao comprar um colar de âmbar deve ter a certeza de que está a comprar âmbar genuíno do Báltico. Para além disso, é fundamental que cada conta do colar esteja individualmente atada, para que caso se parta ou rebente não se soltem as peças, reduzindo significativamente o perigo de asfixia. Há que ter atenção ao seguinte: não é aconselhado expor o colar de âmbar constantemente à agua uma vez que o uso repetido em banhos ou natação pode enfraquecer o fio, podendo partir-se a médio/longo prazo.
Agora, caras Mães e Pais, resta a cada um de nós decidir se sim ou não. Qual é a vossa opinião?!



1 comentário :

  1. Jamais colocaria na minha filha, provavelmente acabava o ambar no estomago dela.

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!