O nome do baby boy

Já se passaram 29 semanas e finalmente este bebé tem nome… Vicente Maria :) Não foi fácil a decisão porque escolher nomes de rapazes cá por casa é sempre mais difícil. Se fosse menina, quase de certeza que seria Benedita. Começamos com Sebastião ou Manel ou Vicente do meu lado e Lourenço ou José Maria do lado do P. Apesar de gostar do nome Lourenço ele não fez "clique" e por isso coloquei logo de parte. Insisti muito em Sebastião porque adoro e começa por S, tal como Salvador, mas entretanto o nome Vicente começou a ganhar terreno. Mesmo assim, por não termos certezas a 100% decidimos adiar a decisão e agora que estamos todos de férias chegou o momento de encerrar este assunto. O P. percebeu que eu queria meeeeeesmo Vicente, tal como Salvador, e acabou por ceder. Um nome especial para nós que já foi aprovado pela Carminho e pelo Salvador. Assim sendo, a partir de Setembro/Outubro teremos um Salvador, uma Carminho e um Vicente.
Agora já posso finalmente mandar bordar as fraldas, os sacos da primeira roupa, encomendar alguns quadros e outros objetos personalizados, e chamar o bebé pelo nome :)


Aqui com 24 semanas de Vicente. As fotos desta sessão aqui.


7 comentários :

  1. Gosto imenso de Vicente! Acho que tiverem muito bom gosto na escolha dos 3 nomes!

    ResponderEliminar
  2. Gosto bastante! O meu filho chama-se Diogo Miguel... Se tivesse outro não faço ideia que nome iria escolher... Mas Vicente é uma ideia :)

    ResponderEliminar
  3. Achei que era só eu que não conseguia decidir o nome do meu filho, andava mesmo triste com ele! Já tou de 21 semanas e continuamos em "guerra" entre Manel, Vicente e Francisco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não fique triste Ana, é mais normal do que parece :) Adoro os 3 nomes! Para tomar a decisão o ideal é pensar bem sobre o assunto, dizer os nomes em voz alta e sentir que o nome é o tal. Beijinho

      Eliminar
  4. Perdoe-me o texto, tão longo, mas a temática assim o exige!
    A escolha do nome de um filho é desafiante. Talvez por isso, a consensualidade entre os progenitores é, por vezes, quase tarefa impossível e negoceia-se um nome que permite o equilíbrio dos gostos de cada um.
    O nome próprio é o nosso “rosto” ao primeiro impacto e, consequentemente, o que revela a nossa essência, ainda que não o seja...
    É um registo, que nos acompanhará durante a vida e, por isso, carece de uma ponderação tão séria por parte dos pais! O processo simplifica-se (o que não significa que melhore a qualidade da escolha!) quando existe uma ligação emocional a alguém que nos marcou, um avô, um tio, um amigo a quem queremos, dessa forma, homenagear.
    Assumi, por isso, dois nomes que têm tanto de história como peso emocional para os meus “pequeninos”: Maria Francisca e Augusto Maria.
    Parabéns pela escolha. Para mim, todas as opções são bonitas, afinal, têm significado para quem cuidará e amará um novo ser...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Bárbara, eu não teria escrito melhor. Obrigada pela sua partilha e comentário, concordo em absoluto consigo.

      Eliminar
  5. Adoro o nome Vicente, infelizmente nunca o poderei por num filho porque ficaria Vicente Vicente primeiro e último nome... Acho lindo aliás muita gente chama o bf de Vicente em vez de utilizarem o primeiro nome :)

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!