Entrevista

Recentemente dei uma entrevista ao Blogs Portugal, um diretório de blogs Portugueses onde o My happy kids também se encontra, espero que gostem!

Quem é a Filipa Cortez Faria longe da blogosfera?
A Filipa Cortez Faria é uma nutricionista com 34 anos, especializada no tratamento do excesso de peso e obesidade, que tem 3 filhos que adora e sempre gostou de moda.

Foto de Tânia Afonso Photography

Existe uma eterna guerra online, entre os pais que partilham fotos dos seus filhos, com os pais que se recusam por completo, o que achas desta autêntica guerra sobre o sexo dos anjos, sendo que teu lado da barricada é de quem partilha?
Percebo por um lado os pais que não querem colocar fotos dos seus filhos na internet, se bem que com as devidas precauções não vejo qualquer inconveniente. Naturalmente, por ter o blog, que também se constrói à volta deles, seria inevitável que postasse fotografias dos três, ainda assim tenho vários cuidados para que não corram mais perigo do que outra criança qualquer. Não publico fotos deles na escola, não dou a entender onde vivo, não aviso antecipadamente onde vamos estar, para além de não publicar fotos no banho ou algo parecido, como vejo por vezes e me incomoda.
Muitas vezes, esses pais que não publicam fotos dos filhos na internet não têm determinado tipo de cuidados que eu tenho, mas acima de tudo o que interessa é que me sinto tranquila com a minha escolha e lá em casa a decisão sobre este tema é unânime.

Foto MC Photography

Lançaste recentemente o “Livro Dicas para mães e filhos com muita pinta”, como surgiu esta oportunidade e qual o papel do blogue para que este projeto visse a luz do dia?
Fui contactada pelas editoras da Verso de Kapa que me disseram que seguiam o meu blog e se identificavam bastante com os conteúdos do mesmo. Disseram que me viam como uma mãe moderna, com pinta, que conseguia conciliar “na perfeição” os vários papéis de mulher, mãe e profissional de sucesso, e que queriam que partilhasse num livro as minhas “Dicas para mães e filhos com muita pinta”. O blog foi assim essencial para que este projeto ganhasse vida.

Três dicas do livro que gostarias de partilhar com as bloggers da comunidade Blogs Portugal que tal como tu são mães?
A primeira dica é que sejam mulheres e arranjem tempo para vocês já que não nos podemos limitar a viver o papel de mães. Um time-out pontual, nem que seja uma vez por semana ou por mês é essencial para a nossa sanidade mental.
A segunda é que descompliquem, desdramatizem, não vale a pena querer controlar tudo o que se passa à vossa volta. Estabeleçam prioridades e reflitam sobre o que é que não está nas vossas mãos, assim irão rentabilizar muito melhor o tempo e sofrer menos por antecipação ou frustração.
Por último, a terceira dica, o melhor presente que podem dar aos vossos filhos é tempo, tempo de qualidade com eles. É disso que eles se vão lembrar daqui a 20 anos e não do mega presente XPTO que lhes ofereçam no Natal.


A missão do Blogs Portugal é juntar as marcas com os bloggers, como tem sido a tua relação com as marcas?
Desde o início que as marcas foram uma constante no blog, precisamente porque sempre partilhei as minhas escolhas de shopping e lifestyle. A minha relação com as marcas é positiva, penso que no geral já perceberam a enorme mais-valia que os blogs são para comunicar. Não tenho dúvidas de que o sucesso de algumas deve-se principalmente à oportunidade de exposição que tiveram logo no início, e como sabemos isso é preponderante para poderem crescer e desenvolver-se. Ainda assim, em Portugal o mercado dos blogs ainda tem muito para crescer. As marcas acham que basta oferecer uma peça para publicarmos um post, sem terem uma real noção do que isso representa em vendas. Nalguns casos basta uma foto no blog ou redes sociais do blog para terem dezenas de chamadas, mensagens e encomendas.
Para as marcas já implementadas e com poder de comunicação, as revistas não bastam, apesar de serem um veículo preferencial e obrigatório em muitos casos. Eu, enquanto consumidora e não blogger, sou muito mais influenciada por uma pessoa que sigo e com a qual me identifico do que por uma modelo qualquer que vejo num anúncio de revista ou digital.


Por fim convidamos-te a fazer um exercício de imaginação, como achas que vai ser um blogue daqui a 10 anos?
 Confesso que tenho tentado fazer esse exercício e é muito difícil. Quando olho para trás percebo que o blog já completou 3 anos e ganhou uma dimensão que jamais tinha pensado no início. Agora, claro que quero crescer mais com o blog mas não sei se daqui a 10 anos ele existirá e existindo imagino que não seja tal e qual como é hoje. Uma coisa é certa, autenticidade e genuinidade serão seguramente uma constante, provavelmente falarei mais de moda teen e menos de bebés porque os meus filhos vão crescer. Continuarei a falar de moda para mulheres e do meu estilo pessoal, de nutrição, de decoração porque são áreas que me acompanham e que adoro, mas a nossa forma de ser e de estar na vida modifica-se, é inevitável acompanharmos as tendências e criarmos as nossas.

Foto Adriana Morais Fotografia

Podem ver tudo aqui.

 *


1 comentário :

  1. Este é mais um tema que gera controvérsia. Expor ou não os filhos, a nossa vida na internet? Gostei de ler o seu ponto de vista e a forma como o defende.

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!