Noites

Se do Salvador para a Carminho as diferenças foram poucas, no caso do Vicente têm sido muitas e uma delas tem a ver com as noites! Desde as duas e três semanas desde que nasceram que passaram os três a dormir cerca de 6 horas por noite, e pouco depois disso começaram a fazer a noite toda, adormeciam às nove ou dez da noite e só acordavam às sete da manhã. A minha principal luta em questões de sono foi conseguir que adormecessem sozinhos no seu quarto, principalmente o Salvador que não descansava se não nos tivesse ao lado dele. Já o Vicente nunca gostou de adormecer ao colo, ao contrário dos irmãos, e desde que retirámos as grades da cama passou a poder sair quando lhe apetece. Para além disso, a congestão nasal frequente, as otites, a dentição, etc., fizeram com que desde julho o Vicente acorde uma, duas ou mais vezes durante a noite e apareça no nosso quarto. São raras as noites em que dorme seguido até de manhã.
Se no verão custa menos levantar-mo-nos da cama e irmos consolar o nosso filho para que volte a adormecer, no inverno parece ser mais difícil, porque está frio. Se a isto juntarmos o cansaço acumulado, as noites mal-dormidas, a preocupação constante com qualquer coisa, é inevitável pensar que a solução é trazê-los para a nossa cama, onde rapidamente se sentem confortáveis e aconchegados.
Eu não vejo mal em ter os bebés ou crianças pequenas no quarto dos pais quando as circunstâncias assim o exigem: noites difíceis, bebés que choram sem motivo aparente, crianças que acordam várias vezes durante a noite, na fase dos dentes, etc., se bem que é importante perceber o que é genuíno do que são birras e teimosias.
Apesar do processo de adormecer ter sido muito semelhante entre irmãos, a necessidade de dormir do Salvador é totalmente diferente da Carminho. A Carminho é uma dorminhoca, às vezes vem do colégio tão cansada que adormece no carro e já só acorda no outro dia a seguir, com insistência! O Salvador é o oposto, adia a hora de ir para a cama ao máximo, e mesmo dormindo pouco, acorda sempre cedo e sem grande dificuldade (eu também era assim até ter filhos...). Vamos ver como será o Vicente...
Quanto a comida durante a noite, nunca fui apologista de dar o "biberon da meia-noite" porque me parece despropositado alimentar uma criança que dorme, assim como acorda-los para comer, e os três sempre aceitaram bem esta minha decisão consciente.
Mas (e tinha de haver um mas...), para contrariar tudo e todos, o Vicente tem acordado às quatro, cinco da manhã e vai direito às grades das escadas pedir "leitinho", não descansa enquanto não bebe o seu biberon, sendo que depois volta a dormir mais duas, três ou quatro horas. Dos três, o Vicente é o que mais nos tem mostrado de que cada filho é um filho, não vale a pena fazer grandes planos, há que acima de tudo saber reagir aos obstáculos e desafios que a vida nos vai trazendo.
Posto isto, ando KO, não fosse uma boa noite de sono fundamental para mim...Para compensar tenho apostado em deitar-me mais cedo, assegurar-me de que ao jantar o Vi come bem, evitar grandes estímulos depois da hora de jantar, e tentar ter uma rotina de sono para que ele consiga relaxar com mais facilidade e adormeça mais tranquilamente.
E convosco, como têm sido as noites?

O Vicente Maria aos 5 meses. Podem ver mais aqui.


Dias 29 e 30 de outubro acontece a 10.ª Edição do KIDS MARKET outono-inverno 2016.

*


4 comentários :

  1. Tão pequenino e tão querido <3 o Vicente é mesmo um amor, mas não se preocupe que essa fase passa. Pode ser do crescimento, beijinho

    ResponderEliminar
  2. Adorei este texto, em parte pelo consolo que senti. Temos uma rapariga de 21 meses e acorda (ainda) 2 vezes durante a noite. Parece um relógio suiço. De todas as vezes só adormece quando lhe damos leite (já tentamos não dar, tentamos água, tentamos ficar mais com ela para adormecer...nada). Queremos ter o segundo, mentalizados que dormir só quando chegarmos a velhinhos :) beijinhos para todos* o Vicente é uma delicia de bebe.

    ResponderEliminar
  3. Olá!!
    Cá por casa o pequenito (2 anos) vais para a cama, sempre, entre as 21h e as 21h30. Antes de dormir bebe o leitonho e não pede mais durante a noite, mas... não há noite que não acorde a pedir água. SIm, água... ele acorda e pede água. E custa, custa muito acordar todas as noites uma ou duas vezes. É desgastante, mas fazer o que?? :)
    O bom é que adormece sozinho. É só deitá-lo que ele fica sozinho!

    ResponderEliminar
  4. A Mariana tem 14 semanas e deitamo-la perto das 20 horas, dou-lhe o dito biberão a dormir pelas 22.30 e ela acorda por si pelas 4 para mamar e depois às 7. Há noites que ela resmunga às 4, mas adormece e nao mama. Perto das 8 volta a adormecer até às 10 ou 11 horas. Isto tem duas semanas. Até aí era acordar umas três vezes por noite. Compreendo perfeitamente esse cansaço. Noto agora nitidamente a diferença que faz no ânimo durante o dia. Mesmo assim, sempre que posso, aproveito os sonos dela e descanso. É fundamental para a produção de leite e a minha infelizmente anda muito fraquinha.

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!