Como gerir o tempo depois de sermos mães

Ouço frequentemente a pergunta "como é que és capaz de fazer tanta coisa ao mesmo tempo?" ou "não sei como tens tempo para fazer tudo" e na realidade a resposta é mais simples do que se pode imaginar, o que não significa que seja "fácil". Para conseguir conciliar "tudo" é em primeiro lugar necessário querer e não apenas gostar de. Eu gostava de fazer isto, ou aquilo, de chegar até ali... não resulta. É preciso estar disposto a abdicar do nosso tempo/espaço para consegui-lo e querer de facto! Naturalmente que nem sempre é assim tão fácil, irá depender dos vários aspetos da nossa vida que não controlamos na totalidade, nomeadamente imprevistos e situações do dia-a-dia que temos de estar preparadas para resolver.
No meu caso, acordo às 6h30, saio antes das 8h para ir levar os mais velhos ao colégio, sigo em direção ao trabalho, onde chego perto das 9h15 devido ao trânsito e saio perto das 18h ou 19h, dependendo do que tenho mesmo de deixar feito para o dia seguinte. Chego a casa geralmente à hora de jantar, brinco com os meus filhos, entre as 21h e 21h30 vou deita-los e o Vicente, que é o mais resistente, por volta das 22h ou 22h30 adormece. A esta hora posso então dedicar-me ao blog, um second job que me dá imenso prazer, mas que ultimamente tem saído prejudicado porque ando muito cansada e sem tempo para nada.
A vida é feita de prioridades e hoje em dia ter algum tempo para mim é essencial. Adoro ir correr ou dar uma volta no shopping para ver as últimas novidades, de maneira que tento arranjar uma hora 3x por semana para fazer as minhas coisas, se bem que nem sempre é possível devido a outras coisas que vão surgindo: uma reunião aqui ou ali, precisar de dar assistência em casa, entre outras...

Para gerir o tempo de forma eficaz sugiro:
- Organização e planeamento - para isto ajudar ter uma agenda (eu uso a do iphone) onde se coloque TUDO. Datas importantes, reuniões agendadas, deadlines para apresentação de trabalhos, as atividades da escola, consultas, e para além disto coloco avisos e pré-avisos para que não me esqueça de nada. Eu não confio somente na minha memória, já há uns anos que não é suficiente :)
- Arrumar de imediato sempre que alguma coisa estiver fora do lugar.
- Ter um mapa/tabela na cozinha (ou outro local da casa) com os vários dias da semana e as atividades do colégio: ginástica, natação, futebol, dança, etc. Assim ajuda a que não andemos sempre a pensar que dia é hoje e o que é necessário os miúdos levarem para a escola.
- Não deixar para amanhã o que se pode fazer hoje, mesmo que não apeteça nada. Imprevistos acontecem e deixar para a última da hora geralmente dá asneira. Pode condicionar a nossa vida, mas quando falamos de crianças é ainda pior, porque eles têm mais dificuldade em gerir o incumprimento dos prazos, ou o facto de não terem levado para a aula aquilo que o professor pediu.
- Ter uma lista de supermercado que seja reutilizável, afinal há sempre coisas que precisamos todas as semanas, certo? Eu tenho a minha e dá-me um jeitão!
- Fazer um plano semanal das refeições de casa, para ter uma alimentação mais equilibrada e evitar o desperdício.
- Preparar a roupa, mochilas e pastas de véspera, assim sempre ganhamos 10 minutos no dia seguinte.


Se souberem de algum relógio ou outra solução que nos permita ter mais de 24 horas num dia, por favor digam, porque por aqui faz muita falta!

*

4 comentários :

  1. Olá Filipa. E quando faz o jantar? Eu saio às 18h ou 18h30 e demoro apenas 10m a chegar a casa. E depois é fazer o jantar... o que me demora bastante tempo, controlar os banhos, comer, arrumar a cozinha e meter os miúdos na cama às 21h30. Não tenho tempo para fazer nada com eles :-(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei se a Filipa tem empregada. No meu caso, para a semana escolho menus muito fáceis de fazer. Programo tudo ao fim de semana. Quase tudo de forno, para não ter de estar a olhar para as panelas (peixe assado, panados no forno, peixe em papelote, uma especie de fritatta... há imensas opções, depois de nos habituarmos aparecem sempre novas ideias). Tenho amigas que fazem empadão e outras coisas no fim de semana e congelam, sopa incluída. Há quem use a bimby para fazer a sopa, logo é só colocar lá os legumes e programar. Como não faço hidratos ao jantar é só fazer uma salada ou legumes estufados, para acompanhar, e já está, para os adultos e crianças o mesmo. Posso dizer que, por vezes, deixo o peixe semi congelado no forno, com todos os temperos, e programo o forno para ligar à hora que quero. Espero ter ajudado. ;)

      Eliminar
    2. Olá a ambas, sem dúvida que programar as refeições da semana ajuda bastante, e se for possível preparar algumas refeições de back-up tanto melhor. As comidas que vão ao forno são sempre práticas porque basta programar o forno e passado 1 hora ou o tempo necessário está feito sem grande necessidade de controlar o que se está a passar.
      Sugestões: arroz de pato, peitos de frango recheados com mozarela fresco, espinafres e tomate cereja, lombinho de vitela com batatas e legumes assados, lombinhos de peixe com crosta de broa, peixe assado no forno, etc. Para a frigideira, uns linguados pequenos/médios salteados, uns bifes de frango ou perú com parmesão, omelete ou fritata. Comida de tacho que pode ser preparada ao fim de semana: almôndegas de carne ou peixe, bolonhesa, hamburgueres de salmão.

      Eliminar
    3. Brincar com os miúdos pode ser algo tão simples como fazermos um puzzle quando eu estou a jantar, fazer desenhos, pô-los a ajudar a "cozinhar" (atenção aos perigos do lume e temperatura), desde partir ovos, temperar a carne/peixe, ajudar a pôr a mesa, fingir que estão a preparar o jantar com os brinquedos deles da cozinha, pôr uma música e dançar enquanto a refeição não está pronta, etc.

      Eliminar

Obrigada pelo seu comentário!