Quando menos esperamos...

Quando menos esperamos as coisas acontecem, independentemente dos cuidados que temos diariamente para que os nossos filhos estejam bem e não se magoem. Na segunda-feira, quando fui buscar a Carminho e o Salvador ao colégio, ao vir embora a Carminho escorregou e caiu mal, ficou de imediato a chorar muito e a dizer que lhe doía imenso o braço. Naquele momento alguma coisa me disse que podia ter-se magoado a sério e foi quando olhei para o braço e vi o inchaço quase no imediato da queda, que percebi que tínhamos de ir ao hospital fazer raio X.
Entretanto a Carminho foi acalmando e parecia até melhor, mas o resultado do raio X indicou uma fratura do osso cúbito (no antebraço), pelo que tiveram de chamar o ortopedista para avaliar a situação e dizer quais seriam os passos seguintes. Resumindo, está com o braço imobilizado desde segunda e na sexta vai ao bloco para resolver a situação de vez.
Apesar de ser um procedimento relativamente simples, confesso que estou apreensiva pelo facto da Carminho ser sujeita a uma anestesia geral, já que será a primeira vez e nunca sabemos como o organismo reage a estas coisas. O discurso para a Carminho será que sexta-feira vamos voltar ao hospital para pôr o osso partido no sítio, e que para isso, o médico vai lhe dar uns remédios para dormir e não sentir nada. Depois ficará ainda 6 a 8 semanas com o "gesso" definitivo e na Páscoa já estará livre desta chatice.


2 comentários :

  1. O meu no dia 3 caiu do escorrega do Colégio e partiu os dois pulsos, no direito partiu o radio e o cúbito, foi operado nesse mesmo dia ás 22.00. E no esquerdo partiu o radio, não necessitando de operação. Passado 3 semanas vai já retirar o gesso do esquerdo na próxima semana. O direito são ás 6 semanas. Mas o meu tem fios de kirschner no pulso operado, dizendo que depois vai voltar para tirar estes fios. Vai ver que vai correr bem. Bjinhos e as melhoras.

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!