Quarto Montessoriano: vantagens e dicas de como criar um

Ao longo do último ano tenho-me deparado cada vez mais com imagens e artigos acerca do Método Montessori e da sua aplicação na decoração, o chamado quarto Montessoriano. Confesso que as primeiras imagens que me chamaram à atenção foram as camas rentes ao chão, em forma de casinha, com um ar amoroso, mas aos poucos fui-me também apercebendo de outras características destes quartos, com prateleiras junto ao chão e uma disposição do mobiliário muito horizontal.

O quarto Montessoriano é muito mais do que apenas um estilo de decoração, aliás ele representa os princípios do Método Montessori, criado por uma pediatra e educadora Italiana - Maria Montessori - que acredita que as crianças têm total capacidade para aprenderem sozinhas e que para isso apenas precisam de um ambiente favorável e estimulante. As principais vantagens deste método incluem:
- maior autonomia da criança
- estimulação das suas capacidades
- menor risco de lesões
- baixo custo


A funcionalidade e o minimalismo fazem parte do quarto Montessoriano, precisamente porque quanto mais "limpo" for o ambiente melhor, ou seja, menos tralha e mais conteúdo (qualidade). Desta forma para se montar um quarto Montessoriano, será essencial o seguinte, sendo que cada característica têm uma função específica para o desenvolvimento da criança:
- Cama no chão - o objetivo é a criança conseguir subir e descer sozinha da sua cama, ganhando assim autonomia.
- Muda fraldas no chão - bastante mais seguro do que os móveis muda-fraldas, principalmente no caso de crianças mais mexidas.
- Segurança - deverá existir em qualquer divisão da casa, mas no caso do quarto Montessoriano, pelo facto das crianças terem mais liberdade de circulação, é fundamental que as tomadas estejam protegidas, não existam degraus ou móveis/janelas a que se possam trepar e cair, objetos pequenos/cortantes/perigosos no chão ou de fácil acesso.
- Espelho - deverá estar ao nível da criança, inicialmente na horizontal porque os bebés começam por gatinhar, e depois mais tarde, quando as crianças começarem a andar, colocá-lo na vertical. O espelho deverá ser resistente, para não quebrar com facilidade, e deverá estar bem fixado à parede. Facilita o auto-conhecimento.
- Armários baixos - para que a criança possam participar mais ativamente na organização e arrumação do seu quarto, não só em relação aos brinquedos, mas também à sua roupa e acessórios.
- Brinquedos e livros à mão - para isso deverão estar em prateleiras baixas ou em cestos/caixas junto ao chão. Assim, a criança conseguirá em qualquer momento aceder aos mesmos e não depender de um adulto para chegar até aos seus livros e brinquedos em determinado momento. O ideal será que exista uma pequena quantidade de brinquedos e livros no quarto e que estes vão sendo trocados a cada semana ou quinze dias, havendo assim novidades constantes. Se for possível criar uma pequena zona de leitura num espaço independente tanto melhor.
- Tapetes ou tartan - para que o quarto seja mais seguro e confortável.
- Barras na parede - para estimular mais uma vez a autonomia do bebé, especialmente quando começa a colocar-se de pé e a aprender a andar.

Resumindo, o quarto Montessoriano pretende ser um ambiente preparado em função da criança, de forma a estimular a sua autonomia e desenvolvimento, sempre em segurança.


Todas as imagens aqui.

5 comentários :

  1. Obrigada pelas dicas, está super completo o artigo. Onde é que se vendem essas camas em casinha?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hoje em dia há várias lojas de decoração a vender. Veja na Nitta Kids.

      Eliminar
  2. O pior é as costas dos pais o pó que se gera ,a desarrumação que gera,mas tem conceitos optimos, mas nem todos práticos a meu ver

    ResponderEliminar
  3. Comprei a do meu filho na www.mysweetkids.fr e foi muito mais barata que se fosse aqui em Portugal. O site é francês mas a patroa é portuguesa e o transporte é grátis.

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu comentário!