Unicorn party da Carminho - Sneak peek

Antes de vos mostrar as fotos oficiais da Unicorn party da Carminho, partilho convosco uma amostra da festa deste sábado. A Carminho estava super feliz, como seria de esperar, fartou-se de brincar com as amigas e aproveitou tudo até à última. Ainda esta semana faço o post com todas as fotos da festa.

Fotografia - The Love Project 
Cake design - Sweet Bit Party & Cakes
Design gráfico - Convites com Estória
Artigos para festas e pinhata - Partyval
Criatividade e decoração da festa - Blog My happy kids :)


O lado menos cor de rosa da maternidade

Falar nas coisas boas da maternidade é bom e é fácil, não só porque sabem bem, mas também porque socialmente é mais bem aceite. Por outro lado, sermos positivas e não assumir as nossas fraquezas torna-nos aos olhos dos outros mais fortes, despachadas e decididas. Quem não tem aquela amiga ou colega que se está seeeempre a queixar-se por tudo e por nada?! e que ideia têm dessas pessoas? pois...
A partir do momento em que somos mães descobrimos rapidamente o lado menos simpático da maternidade, aliás quando estamos grávidas temos automaticamente de privarmo-nos de comer alguns alimentos, de beber um copo, de tomar remédios que rapidamente acabariam com aquela dor de garganta, e por aí fora.
Posto isto, vou dizer-vos quais são para mim, os aspetos menos positivos da maternidade, não para me queixar :) mas para que outras (futuras) mães saibam com o que contar e, mais importante, que não estão sozinhas:

1- Privação de sono ou sono não reparador. Dormir 7 a 8 horas seguidas deixa de ser uma realidade a partir do momento em que o bebé nasce e só quando eles são crescidos, é que as noites começam a ser mais tranquilas. Para as mães que conseguem cedo passar a dormir uma noite inteira sem interrupções forçadas, o sono dificilmente vai ter a mesma qualidade e por isso andamos sempre cansadas e com sono.

2- Perda de liberdade. A partir do momento em que somos mães, passamos a ter uma série de obrigações, e sempre que queremos quebrar a rotina, seja para ir jantar fora, ir dar uma volta, tratar de qualquer coisa que nos obrigue a chegar mais tarde a casa, temos invariavelmente que encontrar uma solução/alguém que fique com as crianças.

3- Deixar de ter tempo para nós. Pode ser para fazer o mais básico, como chegar a casa e não fazer nada, ter uns minutos de silêncio, de poder sentarmo-nos no sofá e estender as pernas, ver uma série na televisão, um filme, responder aqueles emails urgentes, etc.

4- O barulho constante. Com três filhos tenho sempre a casa cheia, por isso, há sempre um deles a chamar "mãe, mãe, mamã", a implicar uns com os outros, o barulho dos brinquedos, da televisão, e por aí fora.

5- Estar constantemente a dizer NÃO. Não faça isto, não faça aquilo, não sobe para cima da mesa, não se pendura no banco, não salta na cama, não pode ser agora, porque não, não pode comer chocolates, e muitos outros não.

6- Preocuparmo-nos para sempre com os nossos filhos. Porque temos receio que se engasguem durante a noite, porque não comem e não sabemos o porquê, porque estão com febre muito alta ou estão muito em baixo, porque não sabem nadar, porque podem cair, porque não têm noção dos perigos, na primeira visita de estudo (e seguintes), quando vão dormir fora pela primeira vez em casa dos amigos, quando começam a andar sozinhos na rua e têm de atravessar a rua, e a lista continua.

7- Deixar de conseguir comer uma refeição até ao fim sem nos levantarmos ou termos alguém ao nosso colo. É isto, sem tirar nem pôr.

8- Falta de privacidade. Quando estamos na casa de banho ou a vestirmo-nos, por exemplo.

E é isto. Acrescentam alguma coisa à lista?

Fotos deste post, que foi tão bom rever :)


Papas saudáveis e saborosas


Cada vez mais faço questão que os meus filhos (e todos nós cá em casa) tenham uma alimentação saudável e é por isso que evito ao máximo comprar alimentos processados. Fruta, verduras, proteínas magras, laticínios, pão e cereais integrais são os alimentos que fazem inevitavelmente parte das compras semanais, deixando de parte os alimentos empacotados, carregados de açúcar, químicos e aditivos no geral.
Quando o Vicente iniciou a diversificação alimentar fiz questão de usar papas sem açúcar, contrariando a tendência natural de usar as marcas mais habituais, disponíveis em qualquer supermercado.
Como os meus filhos são uns gulosos, ao fim de semana pedem-me para lhes fazer pequenos-almoços e lanches diferentes, mais demorados e saborosos. Saímos do registo leite ou iogurte com pão ou cereais integrais, e passamos para as papas e panquecas com fruta.
Há uns tempos experimentei fazer uma nova papa para o Vicente, com a mítica farinha Maizena, banana e pêra, e ele adorou! Para o Salvador, juntei uns morangos, framboesas e mirtilos, as suas frutas preferidas, e deliciou-se com esta refeição. Já eu e a Carminho somos mais fãs da versão leite creme, apesar da Carminho também gostar muito da papa.
Fica a dica para os pequenos-almoços super saudáveis aí de casa, com a farinha mais antiga do mercado e que é 100% natural! A propósito disso, partilho convosco a receita preferida cá de casa, que demora no máximo 10 minutos a preparar, mas dura breves minutos no prato de tão deliciosa. Enjoy :)


Papa de Maizena com fruta (1 porção)

Ingredientes
1 Pêra pequena madura ou meia grande
1 Casca de limão
Flor de sal q.b.
1 Pau de canela
200ml Leite meio gordo do dia
2 Colheres de sopa rasas de farinha Maizena (30g)
½ Banana em rodelas
Canela em pó q.b.

Como fazer
1. Corte uma pêra em pedaços pequenos, sem casca nem caroço, e reserve.
2. Coloque num tacho água, de forma a tapar o fundo do mesmo, juntar uma casca de limão, uma pitada de flor de sal, a pêra cortada e um pau de canela e deixar levantar fervura.
3. Depois de começar da mistura anterior ferver, juntar 200ml de leite meio gordo (eu uso leite do dia), e deixar levantar novamente fervura.
4. Retire o pau de canela e a casca de limão e adicione 2 colheres de sopa de Maizena. Vá mexendo, de forma a não criar grumos.
5. Utilize a varinha mágica para homogeneizar a mistura.
6. Coloque a papa numa taça, corte pequenas rodelas de banana e disponha-as por cima.
7. Junte um pouco de canela em pó e está pronta a servir. Garanto-vos que as crianças vão comer e chorar por mais.



*Post feito em colaboração com Maizena.

7 anos da Carminho

17 de julho de 2017. Fez ontem 7 anos que a Carminho nasceu, às 10h47, no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa. Sete anos de boa disposição e de uma alegria imensa, a Maria do Carmo, a.k.a., Carminho, é a melhor filha e a melhor amiga que alguma vez poderia haver sonhado ter.
A Carminho é a personificação da felicidade e alegria, é impossível estar ao pé de si sem, pelo menos, esboçar um sorriso. A forma como fala, as suas expressões faciais, são qualquer coisa de contagiante. É também muito teimosa e persistente, não desiste de todo à primeira, nem à segunda, nem à terceira... é perfecionista (tem a quem sair), muitíssimo atenta a todos os pormenores, adora dançar, cantar, desenhar e pintar. Puzzles e matemática também são o seu forte, mas a imaginação não fica atrás.
Ontem o dia foi da Carminho, saímos de casa ainda de manhã para ir ao Bounce saltar nos trampolins (os miúdos adoram), depois fomos almoçar, em seguida Pavilhão do Conhecimento, e por fim casa novamente, tomar banho, vestir e brincar com a prima Carolina. Escusado será dizer que fiquei K.O., mas com um cansaço bom, a Carminho estava felicíssima, radiante por fazer anos e ter a mãe a 100% para si. O Salvador fez-nos companhia e também adorou o programa.
Em casa preparei uma mesa de festa simples, com o básico: bolo, balões com confetis, um 7 e um unicórnio (que a C. adora), pratos de festa, guardanapos e um quadro decorativo. O bolo foi feito pela tia Dé da Sweet Lime e estava absolutamente fan-tás-ti-co. Um bolo de cacau com ganache de chocolate - para a Carminho os bolos têm sempre de ser de chocolate - que ficou lindo, barrado com mascarpone. A festa continuou pelo jantar e já era bem tarde quando cantámos os Parabéns, quisemos aproveitar o dia ao máximo, mas a Carminho assim que caiu na cama adormeceu, até hoje às dez.

 Vestido da Carminho e camisa do Vicente Knot
Colar de âmbar Terços da Lupinha.
Patins da Luna no Toys´r Us.
Eu com top Wonder it.

Balões Partyval.

Unicorn party da Carminho - o convite

A Carminho faz amanhã 7 anos e por isso vai ser dia de festa. Já anda super entusiasmada com a data, quer saber que surpresas vai ter, como vai ser o bolo que a tia vai fazer, que presentes vai receber, enfim, um excitex que só visto!
A festa com os amigos vai ser no sábado, e por isso, ando a tratar de todos os pormenores para que o resultado final seja o planeado, mas acima de tudo, o mais importante é que a Carminho adore e se divirta. O convite para a festa já foi pensado há algum tempo e reflete o tema e mood da decoração - Unicorn party ou a Festa dos Unicórnios.
O resultado final ficou tal e qual como tinha idealizado e a grande responsável por isso foi a Ana G. dos Convites com Estória. Visitem a página da Ana porque tenho a certeza de que vão adorar! Convites super originais e divertidos, é impossível ficar indiferente.


Acompanhem o dia de amanhã nas Stories do meu Instagram! O dia é por conta da Carminho :)

Quase de férias

O countdown para as férias grandes já começou, falta precisamente uma semana para irmos para o spot habitual no Algarve. Mas antes disso, ainda temos os anos da Carminho na segunda-feira, a festa com os amigos no sábado, e domingo lá vamos nós. Vão ser duas semanas aproveitadas até à última gota, até porque este ano vou tirar apenas duas semanas em vez de três.
Lembram-se de ter partilhado convosco que andava super cansada a todos os níveis? Pois é, depois de quase 10 dias adoentada, primeiro com constipação, depois com sinusite e por fim com uma infeção respiratória... O sistema imunitário está diretamente relacionado com o stress e o sistema nervoso, e no meu caso não falha. Sempre que passo por períodos de grande stress e cansaço, o meu corpo ressente-se. Há dois dias que estou fechada em casa, na tentativa de recuperar o mais depressa possível para o dia de anos da Carminho.
De terça a sexta vou ter de fazer quatro malas (help!) e preparar uma festa, vai ser a loucura! Depois o cenário vai ser praia, piscina, almoços e jantares descansados, com amigos e família. Vamos a isso! Neste contexto, aproveito para partilhar convosco umas fotos que fiz há uns fins de semana atrás, quando estivemos no sítio do costume. A Carminho está uma crescida, aliás, estão todos. O Salvador parece um pré-adolescente e o Vicente já quase que não é bebé, está a três meses de fazer três anos.

 Fatos de banho Amikko.
Tshirts Nós e Tranças.

Chegaram os saldos

Quando chega a época dos saldos fico sempre com a sensação de que não consigo encontrar nada do que preciso, seja pela confusão de pessoas nas lojas – que detesto! – ou pelo facto de estar sempre tudo desarrumado e fora de sítio. Como não tenho vida para ir às lojas mal abrem ou depois do jantar, nada feito. Acabo na maioria das vezes por comprar online porque posso olhar, escolher, comparar, etc., com toda a tranquilidade.
O que mais gosto de comprar nos saldos são sapatos, porque não preciso de experimentar para ter a certeza de que assentam bem. É por isso mesmo que vou aproveitar os saldos da Pisamonas para reforçar o stock de calçado cá de casa, nomeadamente para o Regresso às Aulas, em que ainda está calor pelo menos até meados de outubro, e também para a próxima temporada. Já percebi que por estação os miúdos aumentam dois números de sapatos, pelo menos por aqui é assim.
Botas Safari, carneiras, merceditas de lona e de camurça, ténis e sapatilhas já estão na minha wish list. E na vossa?

Aproveitem assim os saldos Pisamonas, de 13 a 25 de julho, em que todos os artigos do site estão com 15%.

Lonas e sandálias para o verão

Camurça e pele para a próxima estação
 Sapatos Pisamonas e imagens d´aqui.

Entre o Chiado e o Príncipe Real

Lisboa está cada vez melhor, com uma movida digna de qualquer capital europeia. Está mais convidativa, cosmoplita, com mais condições para quem se desloca a pé ou de carro. Restaurantes, bares e lojas fantásticas, nomeadamente na zona do Chiado e Príncipe Real, a zona mais trendy da cidade.
Na semana passada tive um jantar de equipa no Paparrucha, mas antes aproveitei para dar um salto à Embaixada, visitar a Latitid para escolher o meu fato de banho desta estação, ver mais uma ou outra loja, e percorrer a zona do Largo do Carmo até ao Príncipe Real. Pelo caminho, o miradouro de São Pedro de Alcântara (que agora tem umas grades que espero que sejam provisórias), o emblemático elevador da Glória e muitos turistas, para além de locais. Adorei.

Blaser Zara // Blusa Mahrla // Jeans TopShop // Sandálias Bimba y Lola.
* tudo desta coleção *

24 horas em Évora

Um jantar foi o pretexto ideal para ir passar uma noite a esta cidade que tanto adoro. Évora tem um encanto especial, pela sua idade e arquitectura, pelos seus monumentos e também pelas pessoas, sempre prontas a receber-nos de braços abertos.
Em conversa de amigas e na tentativa de marcar um jantar #justgirls surgiu a ideia de ir ter com a R. a Évora, que por ser piloto de helicópteros passa vários dias fora, e esta semana ia aqui estar a trabalhar.
Ficámos no hotel M´Ar de Ar Aqueduto, um design hotel histórico giríssimo, que acredito que muitos de vocês já conheçam. Se ainda não foram lá, recomendo, é uma excelente escolha! Tarde de piscina com um tempo maravilhoso, depois SPA, onde fiz uma massagem com pedras quentes - que adoro - e depois jantar no Piparoza - boutique bar, uma tasca moderna, com comida e vinhos ótimos. Jantámos na esplanada, com uma noite bem simpática, onde só precisámos de usar casaco para estarmos mais confortáveis.
Hoje de manhã dormi até às 9h, o que é um luxo para uma mãe de 3 crianças, uma delas com 2 anos, que faz questão de acordar antes das 7h todos os dias. Foram 24 horas em Évora que souberam lindamente, foi ótimo para pôr a conversa em dia com as minhas amigas, e para descansar.
Fui partilhando no Instagram e no Stories várias fotos e vídeos desta saída em modo #justgirls, e foi bom saber que também há leitoras do blog no Alentejo, que fizeram questão de recomendar restaurantes e programas/sítios a visitar. Obrigada :)

Fato de banho Cantê (link direto).
Kimono Zara (link direto).
Jumpsuit Mahrla.
Óculos Tiwi.

Sol saudável sempre

Este ano temos feito ainda mais praia do que o habitual, não só porque em abril estivemos uma semana nas Maldivas (que saudades!), mas também porque temos aproveitado os fins de semana para ir até à Comporta ou ao Algarve, e os miúdos adoram! Quando estivemos nas Maldivas colocava-lhes creme várias vezes por dia e mesmo assim, lá para o segundo dia, acabei por lhes comprar aquelas camisolas com proteção UV porque o sol estava fortíssimo e o risco de apanharem uma queimadura pareceu-me elevado.
Apesar de em Portugal o sol não ser tão forte, temos em média cerca de 330 dias de sol por ano! Somos o país da Europa com mais sol, e por isso é fundamental que nos protejamos a nós e principalmente às crianças, os adultos do futuro, para que cresçam com uma pele saudável, sem abdicar das idas à praia, à piscina, e da vida ao ar livre.
Quando vamos à praia ou à piscina não saio de casa sem pôr protetor solar, e quando chegamos, reforço pelo menos com uma aplicação de manhã e uma à tarde. Para além disso, desde que nasceu o Salvador que o ritual de sair da praia para almoçar se instalou, fugindo assim às horas de mais calor e de sol mais forte e pouco saudável.
Confesso que gosto de apanhar sol e da pele bronzeada q.b., mas uso inevitavelmente proteção 50+ ou 30+, nunca menos do que isso, porque tenho bastantes sinais e preocupa-me o risco de vir a ter alguma doença de pele, para além do envelhecimento celular, claro. Faço questão de transmitir estes bons hábitos ao Salvador, à Carminho e agora ao Vicente, mesmo quando eles fogem do creme :)
Mais recentemente começámos a usar a gama de crianças Ambre Solaire, testada sob controlo pediátrico, hipoalergénica e com elevada resistência à água, sendo que o protetor que mais uso é o Spray crianças 300ml. De referir que com três crianças, o número de embalagens de protetor solar que usamos por época é grande, diria pelo menos uns seis, e por isso o preço também importa. Os protetores Ambre Solaire são assim uma alternativa mais em conta, disponíveis nos supermercados, e que constituem para mim agora uma alternativa aos de farmácia.
Gostava também de vos convidar a participar no passatempo “Heróis do sol saudável” que a Ambre Solaire está a dinamizar em parceria com a Liga Portuguesa Contra o Cancro, com o objetivo de angariar 25.000€ para esta Liga.
 Os prémios são mais que muitos, por isso não podem deixar de participar! Basta carregarem uma fotografia (vossa) com as crianças aqui e partilha-la no Facebook.  Importa acrescentar que cada partilha = 1 herói = ajudar a Liga Portuguesa Contra o Cancro.
Serão apurados por quinzena 5 finalistas selecionados pelo público em geral, e 3 vencedores entre 20 finalistas, selecionados pelo júri Garnier. Válido até 27 de julho.
#ambresolaire #juntosporumsolsaudavel #heroisdosolsaudavel



*Post feito em colaboração com Ambre Solaire.